.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

::IRMAOS XIFÓPAGOS::

SEMPRE XIFÓPAGOS
Enquanto o GRÊMIO  festejava o primeiro título na ARENA, sua classificação para a LIBERTADORES, o INTER  se despedia no Rio ingressando na Série B.
A sanha dos irmãos XIFÓPAGOS se cumpriu mais uma vez.
Nasceram para se odiar, mas o amor de cada um por si, move a História dos dois. Suas conquistas nacionais, continentais e mundias comprovam esta verdade.
Os estádios modernos, os sócios crescendo entre os maiores do Mundo. Fruto desse amor !
O GRENALISMO é uma realidade indissociável destes dois gigantes, CAMPEÕES DE TUDO.
Durante um ano os colorados vão ouvir esta corneta, meio sem graça de quem já andou por lá.
 
AMBOS em 2017 oferecerão aos seus torcedores inúmeras oportunidades de conquistas, disputando campeonatos das mais variadas opções.
O GRÊMIO  optou pela COPA quando percebeu que era impossível colocar-se bem(ficou em nono) no Brasileiro. Ganhou a COPA, a vaga para LIBERTADORES. Optou certo e com isso o ano termina azul.
A troca de treinadores no tricolor deu certo. Mas, tenho que muito deste sucesso se deve a VALDIR ESPINOSA, como alter ego de Renato e o algodão entre os cristais.
No Inter campeões do mundo foram enterrados(Piffero, Carvalho e seus asseclas). Mas, na véspera os associados deram o recado,elegeram MARCELO MEDEIROS, com quase 100% dos votos, com as urnas dando a pá achando culpados nessa gente.
O INTER  trocou 4 vezes de treinador, porque a direção incompetente, queria um mártir.
Agora começa uma nova jornada.
FELICIDADES AOS DOIS EM 2017!
 
INTERIOR BRAVO
Brasil de Pelotas e Juventude de Caxias glorificaram as histórias e estão na B, isso é muito bom porque teremos bons jogos para ver.
 
GAUCHÃO 2017
Este será um campeonato que voltará aos bons tempos. Mesmo com o Grêmio na LIBERTADORES e afinal vamos voltar aos bons tempos!

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

:: Brigada recebe apoio ::


"A soberba precede a destruição, e a altivez do espírito precede a queda" -
Reunião encaminha parceria entre entidades empresariais e a Brigada Militar
 
    Foi encaminhada, no fim da tarde de quinta-feira (15/09), parceria entre entidades empresariais e a Brigada Militar, com o objetivo de unir esforços para contribuir com a atuação da polícia. As entidades manifestaram interesse em trabalhar em conjunto e colaborar com as necessidades do efetivo. O encontro foi uma continuidade das ações em benefício da segurança pública do estado. Na terça-feira (13), as entidades encontraram com o secretário de Segurança Pública do RS, Cezar Schirmer, para declarar apoio à instituição.
    "Também queremos ser porta-vozes da Brigada Militar e suas necessidades, como forma de apoio a sua atuação", ressaltou o presidente do Sindilojas Porto Alegre, Paulo Kruse.
    Uma das ideias é a criação de um comitê permanente com a participação da Brigada e representantes das categorias para discussão de ações efetivas. O Comandante-Geral da Brigada, Cel. Alfeu Freitas Moreira, destacou a importância da participação da Sociedade Civil Organizada na construção de convênios, como a Operação Avante. Ele apontou como exemplo, a necessidade de mais eficiência na comunicação e a carência de tecnologia. "Podemos construir projetos que atendam essas necessidades".
   O presidente do Sindicato de Hospedagem e Alimentação de POA e Região, Henry Chmelnitsky, fez questão de reforçar que as entidades empresariais estão juntas com a Brigada para construir soluções que se transformem em medidas para a sociedade. "Para sermos mais eficazes, a ideia é implantarmos as ações, em um primeiro momento, de Porto Alegre e Região".
   Ficou acertado que uma nova reunião será agendada para que seja definido de que forma as entidades poderão atuar para contribuir. "Queremos identificar uma necessidade da Brigada Militar que possa ser encampada e suprida pelas nossas entidades para fortalecer a segurança pública", completou o presidente da CDL POA, Alcides Debus.
   Fazem parte da iniciativa as entidades que integram o Fórum Permanente da Segurança Pública: Sindha, Sindilojas Porto Alegre, CDL POA, Setcergs, Sinepe/RS, SHPOA, Secovi, Fecomércio, Sindiótica, ACPA, Federasul, Agas, FCDL-RS, CRC-RS, OAB RS, Sindigêneros RS, Ajorsul, Sescon-RS, Porto Alegre Convention & Visitors Buerau, Lide, Sinprofar RS, IEE, Sincodiv RS, Fenabrave, Sicopeças, Sinprofar e Sindiatacadistas.
 
 

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

:: GESTAO ::


Oi,
Em tempos de crise, Sindha oferece capacitação voltada para a área de gestão de pessoas e como trabalhar com equipes enxutas.
É segunda e terça.
 
Capacitação voltada para a área de gestão de pessoas discute como trabalhar com equipes enxutas
 
O curso é gratuito para sócios do Sindha e acontecerá nos dias 15 e 16 de agosto na sede da entidade - Dr. Barros Cassal, 180 conj. 801 | Floresta, das 18h às 21h30min. Inscrições através do site www.sindha.org.br

    Muitas vezes é preciso "fazer mais com menos" no ambiente corporativo, ou seja, trabalhar com equipes menores. Mas como fazer isso mantendo a excelência no serviço? Pensando nessa realidade, o Sindicato de Hospedagem e Alimentação de POA e Região (Sindha) irá promover o curso "Gestão de equipes enxutas", voltado para a área de gestão de pessoas.
    Entre os conteúdos previstos na capacitação, estão a mentalidade enxuta, como fazer mais com menos e estimular a proatividade, como motivar em tempos difíceis, e como o RH atua neste modelo de gestão.
    O curso é gratuito para sócios do Sindha. Para não sócios, o investimento é de R$ 100,00. Para o público fora da categoria, de R$ 200,00.
 
 

Jornalistas Responsáveis:
Karina Abrahão - Mtb. 12513
Eliana Camejo Comunicação Empresarial Ltda
(51) 3346.4642 - (51)8144-0340

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Oi,
Diante das novas alíquotas do ITCMD – Imposto sobre transmissão causa mortis e doação no Rio Grande do Sul, e do PL em tramitação no Congresso Nacional, é preciso encarar o planejamento sucessório. A medida é a melhor alternativa para quem quer economizar e evitar desgastes.
Segue sugestão de pauta sobre o tema.

Os especialistas estão disponíveis para entrevistas.

Abs, Karina Abrahão
51 8144-0340/3346-4642.
 
PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO EVITA PROBLEMAS NA DIVISÃO DE PATRIMÔNIO PARA OS BENEFICIADOS E PODE REPRESENTAR ECONOMIA SIGNIFICATIVA
 
Medida evita desgastes familiares com inventário e leva em conta as disposições da lei estadual nº 14.741/2015.

    Desde o início do ano já estão valendo as novas alíquotas do ITCMD – Imposto sobre transmissão causa mortis e doação no Rio Grande do Sul. Os advogados do Martinez Advocacia e Baguinski & Vieira Advogados Associados, especializados em direito imobiliário, societário, tributário e civil lembram que, com as alterações na Lei nº 14.741/2015, as alíquotas devem ser aplicadas de forma progressiva, conforme o patrimônio em discussão, entre 3 e 4% para doação e 0 e 6% para transmissão causa mortis.
   Sérgio Eduardo Martinez e Simone Baguinski ressaltam que, diante das mudanças legislativas o planejamento sucessório é a melhor alternativa para quem planeja definir o destino da sua herança. "Pode representar uma economia significativa, tanto fiscal, quanto de custos operacionais e ainda evitar desgastes com o inventário", dizem os especialistas.
   O planejamento sucessório realizado ainda em vida, onde o possuidor do patrimônio decide a forma da distribuição a partir do seu falecimento, ou por doação, é vantajosa a partir do momento que ela é esboçada com antecedência. "Avaliada de maneira estratégica, por meio de ferramentas que respeitem todos os preceitos legais, o planejamento sucessório traz não só benefícios financeiros e tributários, como também auxilia o detentor do patrimônio eliminando o inventário, que a partir do seu falecimento tende a ser um procedimento caro, desgastante e altamente moroso", afirma a advogada Simone Baguinski.
   "O detentor precisa avaliar como a Lei nº 14.741/2015 pode impactar seu patrimônio na transmissão aos beneficiados. O planejamento sucessório é questão que deve ser objeto de ampla reflexão considerando as peculiaridades pessoais e patrimoniais dos indivíduos envolvidos", aconselha Sérgio Eduardo Martinez.
   A Lei nº 14.741, foi editada e publicada no Diário Oficial do Estado no ano passado (29/05), diante de um cenário econômico em crise no Rio Grande do Sul.
   Outro ponto importante a ser trazido são as alterações legislativas anunciadas pelo Ministério da Fazenda no início de maio, relacionadas ao Imposto de Renda. Foi encaminhado ao Congresso Nacional projeto de Lei que prevê a incidência de Imposto de Renda nos casos de adiantamento de legítima e herança. Neste cenário de alterações de carga tributária, é imprescindível avaliar a viabilidade do planejamento sucessório com mais antecedência.